Explicações, símbolos e imagens reais que demonstram aplicações com componentes eletrônicos

Veja neste artigo uma abordagem diferente sobre componentes eletrônicos. São explicações práticas que também estimulam a criatividade.

Vamos muito além do simples cálculo de circuitos elétricos. Liberemos nossa imaginação através da observação do cotidiano, porque a eletrônica está ou poderá estar lá.

O que você verá nesse artigo pode ser o empurrãozinho que faltava para começar a montar ou projetar um novo circuito, despertando uma nova ideia.

Conhece alguém que também precisa despertar para a criatividade? Então indique esse conteúdo ou compartilhe, pelos links abaixo:

Símbolos de componentes eletrônicos

simbolos de componentes eletrônicos e físicosVários símbolos dos principais componentes eletrônicos utilizados. A quantidade deles é enorme e não é fácil decorar, mas estes da imagem são fáceis de lembrar pelo uso recorrente.

Só com os símbolos de diodos já dá para ficar confuso. Se você errar a direção ou o tamanho de um traço, pode ser que o componente representado não seja exatamente o desejado.

Para ver símbolos, sem precisar pesquisar, acesse a lista de componentes dos programas para simulação de circuitos eletrônicos.

Na imagem é mostrado o GND, que é a indicação da referência de “0 V” do circuito e também uma chave comum S1.

Para consultar as especificações técnicas em projetos é necessário fazer o download do datasheet do componente. Para isto, digite em algum buscador web o nome ou o código do componente, seguido da palavra datasheet.

O código pode ser encontrado no corpo do circuito integrado (CI). Para ler informações e ter uma vasta lista dos tipos de componentes, faça o download de um catálogo do revendedor. Tem vários pela internet.

Também pelo buscador web, digite “catálogo componentes eletrônicos”. Geralmente ele também pode ser adquirido em papel, até de graça. Os catálogos dos maiores distribuidores costumam ser imensos, então pode ser melhor ter só a versão digital.

Miniaturização de componentes eletrônicos

componentes eletrônicos smd em dispositivo usbA miniaturização da eletrônica é cada vez maior. O dispositivo USB mostrado ilustra bem isso. O conector USB é grande quando comparado com o tamanho da placa dos circuitos. Isso permite agrupar uma grande quantidade de informação em praticamente um único componente, o circuito integrado.

Veja como os resistores (R), os capacitores (C) e até o led (LED1) são pequenos. O custo com materiais é reduzido em consequência da miniaturização, já que o tamanho da placa é menor, assim como o invólucro e a embalagem.

O aparelho acaba virando um item descartável quando o seu preço não é alto. Gastar dinheiro com manutenção pode não compensar, o que leva a compra de um novo aparelho.

Para aparelhos caros, como alguns smartphones, compensa pagar pelo conserto em alguns casos. Nessa situação, o conhecimento do profissional técnico precisa ser mais especializado para lidar com minúsculos componentes sem causar danos irreversíveis.

São utilizadas ferramentas especiais neste tipo de manutenção. Com componentes tão sensíveis, mesmo a aplicação de uma temperatura um pouquinho elevada pode causar contratempos ao cliente, como perdas de dados pessoais armazenados.

Criatividade na eletrônica, com peças de jogo

componentes eletrônicos montados em protoboard tipo LEGO, com peças LEGOLembra do jogo “Resta 1”? Esta base branca cheia de pinos lembra este jogo. Aliás, as peças amarelas encaixadas até poderiam ser utilizadas para criar um jogo, mas com conceitos de eletrônica. Perceba que não está sendo usada uma matriz de contatos (protoboard).

Ao mudar a posição de uma peça, fios podem ser trocados, produzindo diferentes efeitos sonoros no alto falante. O que você acha? Mais isso teria de ser muito bem planejado e calculado, porque seriam muitas ligações possíveis. Segurança primeiro!

Os terminais pretos no final de cada jumper (fio) são os conectores para protoboard, essenciais para garantir uma melhor fixação dos fios.

As peças amarelas assumem esta função de formar uma matriz. Diferente desta, na base amarela de pinos os contatos são móveis.

Então, em vez de ficar conectando e desconectando cada componente ou fio por vez, você pode mover vários ao mesmo tempo. Retire um bloco amarelo quando não quiser mais usar determinados elementos.

Na parte direita da imagem tem uma bateria e um alto falante, presos por bases diferentes, com duas alças nas laterais.

Vejo as alças na bateria importantes para não permitir que um esbarrão cause a desconexão do circuito, interrompendo a alimentação, o que poderia até mesmo provocar um acidente.

Aparelho antigo

componentes eletrônicos de amplificador antigoA utilização de botões antigos pode agradar muitas pessoas, pelo “ar” de antiguidade que eles transmitem. Você pode utilizar botões, chaves e mostradores assim até em aparelhos modernos, para conseguir este “ar” retrô.

Neste antigo amplificador da imagem, os dois mostradores analógicos indicam o nível de potência e dão uma aparência agradável que para muitos é melhor do que a de mostradores digitais.

Alguns amantes da eletrônica gostam de consertar equipamentos muito antigos, que usam válvulas, encontrados comumente em casas do interior. O conserto pode dar um bom dinheiro, pelo valor histórico e sentimental que um aparelho destes pode ter para o dono.

A manutenção pode ser simples, como trocar um capacitor de óleo por um capacitor de poliéster metalizado com a mesma tensão de trabalho.

Algumas peças podem ser mais difíceis de substituir por serem raras, como um capacitor variável de sintonia.

Mesmo atualmente algumas lojas especializadas em componentes eletrônicos podem possuir estes componentes mais antigos.

Componentes eletrônicos SMD

componentes eletrônicos próximos a contatos de ouroÉ comum usar aquela borracha escolar de duas cores para limpar os contatos. Segure a placa pelas bordas, sem encostar no circuito, porque você pode transferir cargas acumuladas no seu corpo. Para encostar no circuito, é bom usar uma pulseira antiestética aterrada.

Logo acima dos contatos dourados estão componentes SMD. O formato destes componentes deve ser padronizado para que eles possam ser manuseados por máquinas.

Você encontra o SMD no mercado da mesma forma que componentes de uso mais comum. Comparando o SMD com os outros, os tipos e valores são os mesmos.

Às vezes, para saber se o componente é um SMD, em um esquema, por exemplo, o código precisa ter algum tipo de identificação.

Alguns componentes SMD não possuem um valor marcado em seu corpo. Assim, é bom guardar cada um em um local identificado com o seu código.

Para circuitos integrados, existem vários tipos de invólucros. A escolha depende de quantos terminais serão utilizados e do quão complicado é o circuito.

Para criar uma placa de circuito impresso é importante conhecer as dimensões do invólucro. Com uma rápida pesquisa na internet você encontra facilmente componentes SMD para comprar.

Botão para cobrir potenciômetro

Botões, como o knob, para usar com componentes eletrônicos

Esses botões são bem legais. Já usei em uma fonte de alimentação que montei. Encaixei em um potenciômetro, mas lembro de ter precisado envolver o eixo com papel para depois encaixar o botão, porque não tinha firmado. Praticar, aprender e aperfeiçoar.

Olhando a imagem você pensa que não é nada demais, mas quando põe a mão na massa e vê funcionando, dá aquela sensação boa de profissionalismo. Você fez parecido com o que empresas fazem, por exemplo, mesmo que seja por hobby.

Especificamente, eles recebem o nome de knob: peça para ligar, desligar, controlar sintonia e volume de aparelhos de radiodifusão e semelhantes. Você pode pesquisar por “knob para potenciômetro”.

Tem o knob para potenciômetro deslizante, que são aqueles das grandes mesas de som dos estúdios musicais, por exemplo.

Potenciômetros existem em vários tipos e são componentes que podem ter sua resistência variada. Temos potenciômetros de carvão, de cermet, de plástico condutivo e os de fio.

O Trimpot é outro componente para variar a resistência elétrica, porém ele é utilizado para ajustes fixos, como os de fábrica.

Câmera e seus componentes eletrônicos

câmera desmontado exige os componentes eletrônicos

As peças de uma câmera toda desmontada. Aqui vale destacar a importância de organizar tudo como é mostrado. Imagine o trabalho que daria se tudo isso fosse misturado – seria como montar um quebra-cabeças.

A câmera digital transforma em bits cada ponto da imagem captada por um sensor especial. No diagrama de blocos desta câmera, temos os seguintes elementos:

  • Microprocessador;
  • Teclado de controle;
  • Memória básica;
  • Memória adicional do cartão externo;
  • Interface com o computador (I/O – input/Output);
  • Tela LCD;
  • Conversor analógico-digital;
  • Controle de foco;
  • Fonte de alimentação;
  • Lente e sensor.

Um microcontrolador realiza o controle do processamento de imagens e une funções como tamanho da imagem, zoom e tempo de exposição, que são ativadas através das teclas da câmera.

Um dos elementos mais importantes é um sensor que registra as imagens que são focalizadas por uma lente. O sensor é uma pastilha de silício com milhares de diodos ou transistores sensíveis à luz.

Iluminação pública

componentes eletrônicos podem ser utilizados para acionar a iluminação pública

A lâmpadas das ruas podem ser acesas automaticamente, através de circuitos sensores de luminosidade. Um conhecido, o LDR, é um dos componentes eletrônicos que tem sua resistência variada em função da luz que incide.

Além deste, alguns outros tipos de sensores fotoelétricos são o fotodiodo, o fototransistor e as fotocélulas.

Eles podem ser encontrados em diversas configurações e fabricados para aplicações específicas. Consulte o datasheet do fabricante para encontrar o sensor com as características ideais para a sua aplicação.

As luzes dos postes são acesas ou apagadas automaticamente em função da redução de luminosidade natural.

O poste tem uma caixa pequena com uma abertura para a entrada da iluminação e um sensor conhecido como fotocélula ou relé fotoelétrico. Neste sistema, um sinal é enviado à distribuidora de energia elétrica.

O útil e perigoso lixo eletrônico

Os componentes eletrônicos da sucata que poluem o lixo

Não poderia terminar sem uma imagem do famoso lixo eletrônico. É útil e perigoso ao mesmo tempo. Alguns tipos de componentes eletrônicos só são encontrados em sucatas.

Dependendo da placa, como esta da imagem, elementos químicos tóxicos e metais pesados podem estar expostos, tornando o manuseio extremamente perigoso

Para descartar estas placas o ideal é buscar centrais especializadas em reciclagem. Se o aparelho estiver funcionando, em vez de jogar no lixo, procure locais que aceitam doações.

Você pode retirar todos os componentes eletrônicos utilizando um soprador térmico ou estação de solda, para agilizar o processo e reaproveitar os componentes em montagens. Depois, organize tudo em caixas apropriadas ou mini gavetas de plástico.

Dê uma visitada também nesses artigos criados por mim: