Precauções de segurança e orientações gerais para melhor uso de aparelhos eletroeletrônicos

Assim que comecei a escrever em blog passei a buscar informações úteis em praticamente tudo. De um simples folheto sobre rádio antigo a manuais de aparelhos e equipamentos de eletroeletrônica.

Foi assim que surgiu a ideia de postar aqui no blog aquelas orientações de segurança presentes nos manuais de usuário.

São informações subestimadas por muitas pessoas mas que apontam detalhes interessantes sobre possíveis causas de defeitos.

Pode ser que muitas pessoas já tenham analisado componentes eletrônicos em placas quando na verdade bastaria seguir o recomendado no manual.

Mesmo que a transmissão de sinais esteja cada vez mais migrando para a digital, as dicas seguintes poderão ajudar em muitos locais. Em outras aplicações, como no hobby (transmissões locais) as dicas também serão úteis.

Outro ponto é que muitos tem preguiça de ler estes manuais, então aqui você encontrar um texto mais agradável de ler, com imagens.

Já encontrou alguém que passou por algum desses problemas? Então compartilhe este artigo ou indique o link:

Anormalidades externas comuns em eletroeletrônica

Interferência eletromagnética (EMI) na eletroeletrônica (aparelho de TV)
Interferência eletromagnética (EMI)

Interferência

Traços pretos ou brancos horizontais correndo pela tela são produzidos pelo sistema de ignição de:

  • Motores à explosão;
  • Motores elétricos;
  • Lâmpadas fluorescentes;
  • E outros.

Quando a fonte de interferência está localizada, mudar a antena para um local mais afastado pode resolver o problema. Mais orientações:

  • Aparelhos que geram e utilizam energia em RF (radiofrequência) podem provocar interferências na recepção de rádio e TV. Para ajudar a corrigir, afaste do rádio e da TV o equipamento fonte da interferência.
  • Para prevenir interferências eletromagnéticas em aparelhos eletrônicos, como rádios e TVs, use cabos e conectores apropriados para realizar as conexões.
  • Ações corretivas: utilize filtro de linha; ligue o aparelho em uma tomada diferente daquela utilizada pelo rádio ou pela TV

Imagens fantasmas

São oriundas de sinais de transmissão refletidas em prédios ou terrenos acidentados entre o transmissor e o receptor. Instalar e orientar corretamente a antena pode eliminar estes inconvenientes.

Sinal Fraco

Imagem com granulação tipo chuvisco e com som ruidoso é indicação de sinal fraco. Para acabar (ou atenuar) com esta interferência é recomendado instalar uma boa antena.

No caso de recepção de rádios, por exemplo em Mini Systems, vale também observar o seguinte:

  • A antena está desconectada ou não está voltada para a posição correta. Gire-a até que ela encontre a melhor posição;
  • Você está em um prédio que bloqueia as ondas de rádio. Assim, é importante utilizar uma antena externa – geralmente não fornecida.

Interferência por rádio frequência

O aparecimento de linhas diagonais ou entrelaçadas formando desenhos com visual de “espinha de peixe” indica interferência de aparelhos radiotransmissores ou de diatermia (aquecimento causado por ondas eletromagnéticas).

Como você pode ver, no universo dos sinais analógicos, a antena influencia bastante nos sinais transmitidos.

Dicas sobre antenas

Antenas são conectadas a aparelhos da eletroeletrônicaCuidados na instalação da antena

A antena que você tenha a disposição pode continuar sendo utilizada, desde que:

  • Seja de boa qualidade;
  • Esteja em bom estado de conservação;
  • Sem oxidação nos contatos

Verificar também se o cabo de descida está em boas condições. Ao instalar ou substituir uma antena externa, esta deve ser mantida afastada de cabos aéreos de distribuição de energia elétrica.

Aterramento da antena

O aterramento correto da antena e da rede elétrica é muito importante para a segurança de todos envolvidos na utilização dos aparelhos. O seu patrimônio material também precisa estar seguro, afinal você não quer que algo pegue fogo ou exploda.

Nos Termos de Garantia, danos causados por raios não estão cobertos. Então você precisa tomar as ações necessárias de proteção, como o aterramento correto. Obviamente, o fabricante não tem controle das causas externas (agentes da natureza).

O aterramento deve ser feito por técnico especializado, de acordo com normas da ABNT.

Cuidados com gabinetes na eletroeletrônica

Cabo de alimentação

  • Não toque no cabo de alimentação com as mãos molhadas;
  • Para desligar o aparelho, puxe o cabo de alimentação somente pelo plugue;
  • Não pise no cabo de alimentação nem coloque sobre ele qualquer tipo de móvel.

Períodos de ociosidade

Caso o aparelho não seja utilizado por um longo período (férias, por exemplo), desligue-o e retire o cabo de alimentação da tomada. Com isso, o fornecimento de energia ao aparelho será completamente cancelado. Retire as pilhas do controle remoto.

Queda de objetos

Objetos podem ser perigosos na eletroeletrônica
Crédito: Jorge Royan (File:TV set, Golf clubs and other furniture in a beach house, Auckland – 1022.jpg – Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported)

Não coloque vasos ou copos contendo líquido nem moedas, clipes ou outros objetos metálicos sobre o aparelho.

Se cair líquido ou objeto dentro do aparelho, desligue-o imediatamente e leve-o a um serviço de assistência técnica autorizada.

Limpeza do gabinete

Limpe o gabinete com um pano macio e levemente umedecido em água. Não use álcool, thinner ou outros solventes fortes, pois poderão causar danos ao acabamento do aparelho.

Para ver imagens deste tipo de material, pesquise pelos termos “solvente para eletrônica”.

Chuvas e trovoadas

Na ocorrência de temporais com descargas elétricas, desligue o aparelho e desconecte o plugue do cabo de alimentação da tomada.

Porém, se o raio cair muito próximo e com alta intensidade, o dano poderá ser causado por indução eletromagnética. Isto significa que haverá dano mesmo com sem conexão na tomada.

Condensação de umidade

Quando o aparelho for transferido para um ambiente em que a diferença de temperatura é muito grande, poderá ocorrer a condensação de umidade.

Isto poderá interferir no funcionamento, como de aparelhos com dispositivos a laser. E ainda, como um complemento:

  • Não exponha o aparelho à luz direta do sol ou outras fontes de calor. Isto pode levar ao superaquecimento e problemas de funcionamento.
  • Expor o aparelho a chuva e umidade pode aumentar o risco de choque elétrico.

Cuidados durante o uso de aparelhos que utilizam discos a laser (como DVD)

  • Não mude o aparelho de lugar durante a reprodução de um disco, porque este e o seu compartimento interno poderão ser danificados.
  • Não derrube o aparelho em hipótese alguma. Isto pode causar danos irreparáveis.
  • Não coloque o dedo nem objeto dentro do compartimento do disco. Isto pode danificar os mecanismos.
  • Esta dica serve para vários equipamentos: Interferências externas, como as de eletricidade estática e de lâmpadas, podem causar mau funcionamento em vários tipos de aparelhos usados em eletroeletrônica. Neste caso, retire o cabo alimentação da tomada e reconecte  em seguida. O aparelho deverá funcionar normalmente.

O termo de garantia nos manuais

Termos de garantia de manuais de instruções da eletroeletrônicaOutro ponto de destaque, que a maioria não lê e depois quer reclamar da empresa, são as várias situações que levam a perda da garantia. Com isso, o usuário terá que pagar pelo conserto. Alguns itens tem maior destaque e vale citar aqui.

O consumidor tem o prazo de 90 dias para reclamar sobre irregularidades (vícios) aparentes, de fácil e imediata  observação no produto. Exemplos: itens que constituam a parte externa e qualquer outra acessível ao usuário. Peças sujeitas a desgaste natural, peças de aparência e acessórios em geral tem garantia restrita ao prazo legal de 90 dias.

Para mais detalhes e definições, recomendo dois artigos do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC):

  • Garantia: entenda os prazos para reclamar de produto com defeito. Clique aqui.
  • Você sabe qual o prazo de troca de produtos estipulado em lei? Clique aqui.

O que a garantia não cobre

  • Eliminação de interferências externas ao produto, que prejudiquem seu desempenho;
  • Dificuldades de recepção inerentes ao local ou devido ao uso de antenas inadequadas;
  • Quebra ou danos que não foram constatados no ato da aquisição;
  • Produtos que tiveram seu número de série removido, adulterado ou tornado ilegível;
  • Defeitos e danos decorrentes da utilização de componentes não compatíveis com o produto (gabinete, cabos, placas, peças em geral etc);
  • Peças que se desgastam naturalmente com o uso regular (cabos, indicadores luminosos de mostradores etc).

Disclaimer: o conteúdo deste artigo não substitui o conteúdo dos manuais de usuário dos aparelhos ou equipamentos referentes à eletroeletrônica. Incluí neste artigo apenas itens mais técnicos e menos óbvios.