O conhecimento sobre fusível para você ir muito além do básico

Neste texto sobre fusível eu vou apresentar conceitos também relacionados à elétrica, porém de uma forma mais direta

O mais simples é formado por um fio de metal, dois terminais e um apoio (corpo) apropriado.

Podemos conectar este componente em série com um circuito para que ele atue como uma proteção contra a sobrecarga de corrente ocasionada por um curto-circuito.

Ele abre quando é aquecido o suficiente para derreter o filamento. Essa condição deve ser atingida quando a corrente através dele exceder o valor limite por um período de tempo determinado.

O fusível é um componente tão simples que muitos podem subestimá-lo, então compartilhe este artigo para mostrar aos seus colegas que não é bem assim. Só clicar nos seguintes links: FacebookLinkedinTwitterGoogle Plus

Materiais do elemento (fio) fusível:

visão do fusívelMateriais do fusível

Os materiais são a prata, o cobre, o estanho, o zinco ou ligas compostas destes. Os metais raros são usados para aplicações especiais.

O material mais comum para um fusível de alta qualidade é a prata, que tem as seguintes vantagens:

  • – Razoavelmente livre de corrosão em condições atmosféricas normais;
  • – Quimicamente compatível com a areia de sílica usada nos fusíveis mais sofisticados;
  • – Ser dúctil;
  • – Ter características praticamente inalteradas após ter sido aquecida até quase a fusão.

Dúctil – Propriedade que representa o grau de deformação que um material suporta até o momento de sua fratura.

Em aplicações menos precisas, o cobre é normalmente utilizado.

Teoricamente, qualquer metal condutor pode ser usado como um elemento fusível. Na prática são usados desde ligas metálicas mais baratas até metais raros e caros, o que vai depender da função dele e das características de trabalho.

Especificações do fusível

especificações do fusível

Nesta parte, temos: tipos, formato, tamanho, limite de corrente, de tensão e de ação. A tensão nominal do fusível especifica o seu máximo valor de tensão no instante da sua abertura.

A função passiva requer que ele seja capaz de conduzir correntes de carga para um longo período de utilização, sem que ocorra mudança de estado que possa afetar sua operação. O componente deve ser compatível química e termicamente com o meio ambiente, para que não deteriore.

Durante a função ativa ele deve “queimar” (abrir), interrompendo o circuito, pela ação de uma sobre corrente. A corrente nominal é especificada para determinadas condições de temperatura.

Na prática estas condições são diversas, então é sempre conveniente que o fusível trabalhe abaixo do especificado.

Modos de ação

fusível aberto e bom
Fusível de automóvel.

O tempo que ele leva para abrir está relacionado com o nível de sobre corrente que passa por ele. Quanto ao modo ou tempo de ação, os fusíveis podem ser de três categorias: ação rápida, normal ou lenta.

  • Ação rápida: São comumente empregados na proteção de instrumentos de medidas e aparelhagens eletrônicas em geral. Por isso são construídos para baixos valores de corrente de cerca de 1 mA até 1 ou 2 A.
  • Ação normal: empregados em instalações residenciais e indústrias comuns.
  • Ação lenta: utilizados em circuitos em que se espera correntes de surto. Também chamado de fusível de ação retardada por ser projetado para suportar uma determinada sobrecarga, sem romper. Por exemplo, a corrente pode chegar a 5 vezes a nominal em motores elétricos de geladeiras ou bombas d’água, que “puxam” mais corrente no momento da partida.

Cuidados na substituição de um fusível

Não substituir o fusível por um fio
É errado colocar um fio no lugar do fusível.
  1. Os fusíveis abertos por envelhecimento, condições anormais de temperatura ou curto-circuito provocado acidentalmente, podem ser substituídos diretamente por outros. Os que “queimaram” como consequência de um curto-circuito só devem ser trocados após a identificação da causa que os queimou;
  2. Os danificados por envelhecimento normalmente podem ser identificados visualmente, pois eles não queimaram, apenas partiram (não falta um pedaço da liga fusível);
  3. Eles devem ser retirados do circuito para serem testados com o ohmímetro.
  4. Para um de menos de 250 mA, deve ser usada a escala R x 1 (escala de resistência do multímetro), pois escalas maiores podem danificá-los;
  5. Não coloque fios no lugar de um fusível;
  6. Sempre substitua-o por outro de mesmo tipo e valores nominais especificados;
  7. Atarraxe-o fortemente à sua base para que não haja mal contato. Isto ocorrendo, com maior liberação do calor, pode causar dano ao fusível.

O fusistor

o fusistor é um resistor de fio usado como fusível.

O fusistor é um resistor de baixo valor que funciona como um fusível.

São resistores de fio usados como limitadores de surtos em fontes de alimentação. São tipicamente de 3 a 100 ohms e queimam normalmente com correntes superiores a 1A.

Podem possuir conectores de encaixar, de forma que possam ser facilmente substituídos.

 

Imagens

Fusível SMD

Fusível SMD

Suporte para proteção

Proteção para fusível

base e suporte do fusível

Outros: símbolos + fusível térmico

Símbolos gerais mais o fusível térmico